Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \24\UTC 2010

EU & MEUS PAPÉIS

Depois que criei meu blog recebi vários comentários, no próprio blog, pessoalmente, ligações, e-mails, sugerindo que eu devia expor o que eu já tinha escrito, minhas poesias, meus papéis… Deixei passar alguns dias, para ideia assentar e, anteontem à noite, comecei a olhar meus “papéis” e levei um choque tão grande que ainda estou completamente atordoada!!! É claro que eu sabia que tinha pela frente uma batalha hercúlea, mas eu realmente não imaginava que tinha que ler tantas coisas!!!

É óbvio que depois dessa desconcertante descoberta eu vou ter que adiar a publicação dos escritos antigos!! São mais de três décadas de papéis das mais variadas formas. Tem coisas escritas até em saco de pão!!! Um levantamento superficial e me dei conta que vou me divertir muito com essa nova tarefa! Eu não pensava, ao criar esse blog, que viriam com ele tantas coisas juntas!! Eu tenho muitas agendas, cadernos, diários, papéis soltos, cartas, redações e sabe-se lá mais o que, para reler e até decifrar!! Eu tinha a mania de escrever por “códigos”, desenhos, símbolos, colagens, dentre outras ferramentas e qual não foi minha surpresa ao perceber que ainda faço isso até hoje!

Fico pensando em como vou colocar tudo isso em dia!!! Vou ter que apelar para o mantra que criei, através de um bate-papo com minha querida amiga Lidia – Paciência, Foco, Disciplina, Força, Fé e Coragem!! Vou ter repeti-lo inúmeras vezes porque é muuuuuita coisa!! Isso sem falar que vou ter que “me preparar” porque, ao lado das coisas boas e divertidas, sei que virão coisas muito tristes, afinal é a minha vida toda!! Muitas coisas aconteceram, muitas alegrias e tristezas, conquistas e perdas, casos engraçados!! Já gargalhei muito, chorei horrores, senti muitas saudades, foram tantos sentimentos que nem dá para explicar!! Reviver só uma ínfima parte foi tão forte que eu tive que parar!!

Assolada pela miríade de emoções, pensei de Letícia para Letícia, “Em que você foi se meter, menina!? Perdeu a noção?”. Devo confessar que novamente lembrei do meu amigo mais do que especial – “o menino que voa” – que me diz sempre e comentou no meu blog, “apenas escrevo, quando quero, quando posso, quando preciso… Exponha seus sentimentos… Grite, corra, chore, esperneie, xingue, ria muito. Terapia melhor não existe!”.

Ora, se o blog é meu, não sou obrigada a nada. Teoricamente falando, ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer nada! Tudo bem, eu criei um blog, mas não precisa ser uma sangria desatada!! É um blog, não é o meu diário.

Nem imagino quando eu chegar na parte dos conflitos interiores, bem típicos da adolescência! Os desabafos e os devaneios eram realmente intensos porque eu não sei sentir pouco. Dificilmente passei pelas coisas indiferentemente porque sempre fui muito sensível, sensitiva, intensa. Houve épocas em que eu desejei ardentemente ser uma pessoa bem básica, bem cabeça oca, bem superficial. Eu achava que seria bem mais fácil viver se eu não pensasse, questionasse, raciocinasse, não estudasse, não lesse, não fosse tão sensível. O tempo passou e eu vi que não queria mudar nem negar a minha essência, pois além de ser mais fácil, era o que eu sempre quis mesmo!! Eu enterrei muitos sonhos nessa minha jornada, mas criei outros tão bons ou melhores quanto!!!

Para terminar vou postar a primeira poesia que eu criei, depois de assistir a um documentário da escola sobre ecologia. Eu era tão novinha e essa poesia foi toda imaginada, totalmente desvinculada do que eu vivia na época. Eu não poderia em questão dos minutos que levei escrevendo, fazer o tempo passar como se eu tivesse uma máquina do tempo e pudesse avançar os anos. Muitas vezes pensei em atirá-la no lixo por achá-la muito infantil e boba! Agradeço por não ter feito isso, hoje eu a adoro, ela simboliza a sensibilidade e a capacidade de me emocionar perante o mundo, mesmo correndo o risco de parecer piegas!

NATUREZA

Na velha casa de praia

Crianças brincam alegremente

Construindo seus castelos de areia

Observando as ondas indo e vindo, tão cristalinas!

A areia brilhava como ouro

O sol irradiando energia e calor

O céu azul, tão azul!

E o pôr-do-sol no fim de cada tarde…

Tão lindo… O céu riscado de laranja

Paisagem perfeita

Coqueiros cheios de vida

E as brincadeiras de criança,

Passatempo predileto.

E o tempo passou…

Estudamos, crescemos

E voltamos àquela praia…

Triste decepção!

Praia suja e poluída

Areias imundas

Grandes coqueiros sem vida…

Ondas iam e vinham,

Tão cheias de sujeiras

E o céu cinzento…

Voltamos para casa

Tristes, decepcionados…

Encolhida num canto eu chorei.

Anúncios

Read Full Post »

Letícia Viana´s Blog

A ideia de um blog brinca comigo há vários anos, mas como tudo na minha vida, demorei para começar um porque sou normalmente resistente a modismos, costumo deixar o tempo passar e, se a ideia persistir, significa que aí sim, vale a pena tocar adiante!! Acredito que temos que fazer uma coisa porque gostamos, porque nos identificamos com ela, não apenas porque é badalada ou porque todo mundo faz!

Demorei em começar um blog porque queria que o tempo passasse e com ele “a novidade blog”, o que causava estranheza a quem me conhecia e sabia o quanto sempre gostei de escrever. Por outro lado, sempre ficava pensando qual seria o conteúdo, qual seria meu primeiro post, se teria tempo para atualizar o blog com uma certa frequência, se eu saberia usar as ferramentas disponíveis, enfim se eu seria capaz de criar e manter um blog. Várias reflexões passeavam pelos meus pensamentos, até mesmo pelo simples fato de que não gosto de começar algo para logo depois abandonar o barco.  E devo confessar que empacava aí. Até que um amigo mais do que especial disse para mim há minutos atrás, que nem se grilava com isso, que ele escrevia e pronto! Simples assim!! E eu me consumindo a troco de nada! rs Ele tem razão!! Tudo tem o seu tempo certo, antes não era o meu!

Não pretendo defender bandeiras, pretendo apenas fazer uma coisa da qual gosto muito e nem sei se boa nela – escrever! Tomara que eu goste da experiência!! Nem sei para que lado vai um blog, as ferramentas disponíveis, mas quer saber? Acho que uma das melhores coisas da vida é que a gente sempre tem algo a aprender e acredito que só esse aprendizado – a criação de um blog já está valendo para mim!

Acho que é isso aí!

 

Read Full Post »